Facebook Scripts

adSense

domingo, 19 de junho de 2016

Lille - França

Para mim é muito difícil falar sobre uma cidade que já morei. Ainda mais quando o período lá vivido tiver sido repleto de bons momentos, de aprendizado, de crescimento e de muita gratidão.

Há muito o que falar, e muitas doces lembranças vêm à mente. Fica difícil sintetizar tudo isso em um post curto e objetivo, que ajude os futuros viajantes/moradores a desfrutar o que de melhor a cidade oferece sem ter que ler dezenas de parágrafos (o resto do tempo pode ser usado para beber). Além disso, fica o medo de que o post não esteja à altura dos momentos vividos por lá.


Já morei em 4 cidades em minha vida e Lille é a primeira sobre a qual eu escrevo no blog.

Fui para lá para trabalhar com um projeto de pesquisa logo após concluir o meu mestrado. Antes de ir, assisti a um filme de comédia sobre a região Norte (Nord-Pas-de-Calais), de onde Lille é a capital, chamado Bienvenue Chez les Ch'tis (A Riviera Não é Aqui, no Brasil, e Bem Vindo ao Norte, em Portugal). Fiquei assustado. Achei que não ia entender nada do que eles falassem, que ia ser tudo esquisito. Porém minha estadia lá foi repleta de adoráveis surpresas. Como diz o ditado: "Quando você vai ao Norte, chora duas vezes, uma quando chega e outra quando parte".

Lille fica coladinha com a Bélgica, pertinho da fronteira. Tão perto que a região metropolitana de Lille tem cidades belgas, e a última estação de metrô fica a 100 metros da fronteira. Só não passa, porque o metrô não pode cruzar a fronteira. Uma outra curiosidade com relação ao metrô é que ele é o primeiro metrô autônomo (sem maquinista, todo automático) do mundo, tendo sido inaugurado em 1983.

Ela tem uma posição estratégica na Europa, e dá para encaixar facilmente em sua viagem. De trem ela está a: 35 minutos de Bruxelas, 1 hora de Paris, 1h30 de Londres e 2h de Amsterdã. Numa cidade como São Paulo, você muitas vezes perde mais que isso só para ir ao seu trabalho!

Porte de Paris e a Mairie de Lille ao fundo - Norte - Nord pas de Calais - França
Porte de Paris e a Mairie de Lille ao fundo

Por ser próxima da Fronteira, Lille sofreu muito com guerras, sendo sempre uma das primeiras cidades francesas invadidas.

É a quarta maior região metropolitana da França, com cerca de 1,4 milhão de habitantes, juntando todas as suas cidades. No passado, fazia parte da região de Flandres, que compreendia também a atual Bélgica e parte da Holanda, de onde se guardou muito da cultura e arquitetura.

Assim como nas cidades belgas, Lille tem uma Grand Place (praça principal da cidade, grande e em formato retangular), um Belfroi (espécie de torre com carrilhão, que por sua vez é um instrumento musical com teclas e sinos de diversos tamanhos, cada um emitindo uma nota diferente), casas de tijolos vermelhos, e muita, mas muita cerveja boa de diversos tipos!


Onde sair

Vamos direto ao ponto. O que há de melhor para fazer em Lille são as baladas/bares.

Lille tem uma das vidas noturnas mais agitadas da França. Enquanto na maioria das cidades francesas os bares/boates fecham à 1h às 3h da manhã, em Lille, boa parte deles fecha às 5h, e às vezes até mais.

No centro da cidade há duas do que os franceses chamam de "Rua da sede" (Rue de la soif), que se cruzam. São chamadas ruas da sede, porque é lá que você vai quando tem sede (de álcool). São ruas repletas de bares e boates. Em Lille, essas ruas são a Solférino e a Massena.

Se você quer beber uma grande variedade de cervejas típicas por um preço bacana, vá ao bar Solférino, que fica na esquina dessas duas ruas. É um bar somente para beber barato mesmo, não tem música. É bom para o esquenta. Por ali também tem o O'Scotland, um bar escocês bem legal com uma grande variedade de cervejas. Outros bares bem legais são o Le Zeppelin, o Magnum Café e o La Plage (com seu drink especial, le Triple Diable).

Mas onde batíamos ponto mesmo era em duas boates muito boas com entrada gratuita: Latina Café e o La Boucherie. Nessas boates se toca música mais comercial, e também um pouco de música latina (incluindo música brasileira) e às vezes um pouco de rock. Vão por mim: Brasileiros(as) e latinos em geral costumam se dar bem nessas duas boates. Para entrar, normalmente é necessário estar bem vestido (nada de tênis, só sapatos), grupos grandes de homens também não costumam conseguir entrar. Para entrar em boates na França em geral, eles são meio chatos. Para evitar ficar puto e perder a noite, siga esses conselhos: Além da vestimenta, não chegue bêbado e tente não chegar muito tarde. Chegando cedo pode parecer que a festa ainda está fraca, mas fique tranquilo que ela vai esquentar. Outras boites legais na região são L'Entrepôt e Seven Club (sendo que o Seven tem um público mais jovem, de média de idade dos 18 aos 22 anos). O B-floor com suas festas temáticas também é uma ótima pedida mais afastada das ruas da sede.

A Gare Saint Sauveur é uma antiga estação de trem que foi desativada. Hoje acontecem vários eventos lá, incluindo patinação no gelo (no inverno), e muitos shows sempre, quase sempre gratuitos ou bem baratos. Além dos eventos, o lugar manteve a arquitetura da estação de trem, o que torna a visita ainda mais interessante.

Uma das muitas festas insanas no Latina Café

Uma das muitas festas insanas no La Boucherie

Uma das muitas festas insanas no La Boucherie


Cervejas de Lille e do Nord-Pas-de-Calais

As cervejas do Nord-Pas-de-Calais são as melhores da França. Há diversos tipos diferentes de cerveja, que se assemelham muito às cervejas belgas (as melhores do mundo). É do Nord que vem o tipo de cerveja "Bière de Garde". Você não pode deixar de provar as cervejas Ch'ti, La Goudale e La Divine. Para conhecer mais cervejas da região, leia o post 10 dicas de Cervejas de Flandres.


La Braderie

Braderie é como os franceses chamam uma espécie de feira livre. Nesse tipo de evento, pessoas comuns e vendedores profissionais montam barracas e vendem coisas novas e usadas, normalmente num bairro específico.

A Braderie de Lille ocupa todo o centro da cidade e é a maior da Europa, recebendo 1 milhão de turistas de toda a Europa. Isso por si só já é uma atração que vale a pena. Lá você pode encontrar muitas raridades e pechinchas, como eu que comprei um violão por apenas 25 Euros numa Braderie, ou meu amigo argentino que encontrou um disco de vinil de tango raríssimo.

Além das barracas, há muitas atrações como shows públicos, gastronomia e jogos. Ela ocorre normalmente durante todo o primeiro final de semana de Setembro. Durante as noites, a festa de rua parece um grande Carnaval.

Braderie de Lille

Os restaurantes competem entre eles para ver quem vendeu mais Moules Frites

Também tem muita cerveja

E arte

Meu amigo argentino encontrou um disco raro de tango

Veja também meus amigos argentinos descobrindo instrumentos musicais na Braderie.



Marché de Noël (Mercado de Natal)

Outro grande evento de Lille é o Marché de Noël, obviamente na época de natal. Eles montam uma Roda Gigante enorme na Grand Place, a praça principal da cidade, com um mercado cheio de guloseimas e artesanato e a cidade fica toda bonita, enfeitada com luzes coloridas.

Grand Place iluminada com a roda gigante e "La voix du Nord", o principal jornal da região

Uma das barraquinhas legais do Marché

E muitas guloseimas para ajudar a passar o frio

É claro que eu não podia deixar de fazer o papel de retardado imitando bonecos de natal que se mexem na cidade que tanto aproveitei, né?



Onde Comer 

Os pratos típicos da região são muito saborosos. Há muitas comidas à base de cerveja, manteiga ou queijos.

Minhas dicas de restaurantes típicos são Au Vieux de la Vieille, o Coq Hardi e Les 3 Brasseurs (com cerveja de fabricação própria).


O que Comer

Pratos para almoço/jantar:

Carbonade Flammande - Carne de boi feita na cerveja.
Welsh - Prato de forno com pão embebido na cerveja, queijo, presunto, ovo, bacon e tudo o que é gostoso e faz o colesterol aumentar.
Moules Frites - Mexilhões com batatas fritas.
Tarte aux Maroilles - Torta salgada com o queijo mais famoso da região.
Flammeküeche - Espécie de pizza quadrada, fininha e com uma massa diferente.
Fricadelle - Tipo um cachorro quente com uma salsicha diferente. Recomendo escolher molhos picantes, como Samuraï ou Andalouse que combinam bem.

Doces:

Gaufres fines - Deliciosos biscoitos amanteigados (leve para viagem).
Tarte au cassonade / Tarte au Sucre - Torta doce coberta com uma camada de açúcar queimado.

Queijos:

Maroille - É o queijo mais famoso da região. Bem gostoso e bem fedido. Ótimo em receitas. Não tão bom para comer puro.
Mimolette - Queijo muito saboroso. Meu preferido da região. Ótimo para petiscar.
Vieux Lille - Não gostei. Lembra um pouco iogurte azedo. Só prove se você gostar de sabores bem ácidos e exóticos.

Outros menos recomendados:

Café chicorée - Maior enganação de lá. No passado a região era pobre, e como o café era caro, eles misturavam um ingrediente mais barato ao café, a chicória, que é também bem amarga. Não vejo sentido em beber um café "piorado", mas como é típico, fica aqui o registro.

Waterzooï - Frango ou peixe cozido com legumes. Nada de mais.

Potjevleesch - Carne fria com salada. Também nada de mais. O esforço em tentar falar esse nome não compensa o prazer que a comida vai te proporcionar.

Mesa farta com vários pratos típicos

Seguro Viagem

Na Europa, países signatários do acordo Schengen exigem seguro com cobertura mínima de 30 mil euros para qualquer viajante. São eles: Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Hungria, Islândia, Itália, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Noruega, Holanda, Polônia, Portugal, República Checa, Suécia e Suíça.

No banner abaixo, disponibilizamos um comparador de Seguros da Real Seguros, através dele, você pode comparar o custo e os itens cobertos de várias seguradoras diferentes. (Ou clique aqui para ler nosso post sobre seguro viagem)


Onde ficar

Clique aqui e veja a lista dos hotéis mais bem avaliados de Lille.

O que visitar

Lille tem vários pontos turísticos bonitos e cheios de história. Aqui vou mostrar os principais:


Grand Place

É a praça principal da cidade. Ali acontecem muitos eventos desde a Idade Média e estão muitos monumentos. Tem estilo bem parecido com de várias cidades belgas.

Grand Place com o monumento "Colonne de La Grande Déesse" (Coluna da Grande Deusa) e o jornal Voix du Nord ao fundo
Grand Place com o monumento "Colonne de La Grande Déesse" (Coluna da Grande Deusa)
e o jornal Voix du Nord ao fundo

Grand Place e sua fonte

Grand Place com o Belfroi ao fundo


Vieille Bourse

Na Grand Place está a antiga e bela bolsa de valores de Lille, que hoje funciona como um mercado interessante de coisas retrôs nos finais de semana.

La Vieille Bourse


Belfroi e Opera

Atravessando a Vieille Bourse, você encontrará uma outra praça do outro lado, onde está a Opera de Lille e o Belfroi. De hora em hora eles tocam o carrilhão por alguns segundos.

Opera de Lille

Belfroi


Vieux Lille (Cidade antiga)

A Opera e o Belfroi estão na entrada do Vieux Lille, o bairro histórico da cidade. O passeio por lá é muito agradável e repleto de bares, restaurantes e lojas. Basta seguir em frente andando.

Ruas do Vieux Lille

Minhas amigas um pouco (só um pouco) retardadas no Vieux Lille

Catedral

No Vieux Lille está a Catedral da cidade. Eles fizeram uma grande reforma há poucos anos, que na minha opinião a estragou. A Catedral tinha tudo para ser linda, mas tentaram mesclar o velho e o novo, de modo que a lateral tem uma arquitetura gótica medieval e a frente fizeram uma coisa moderna, plana, sem charme. Não combinou. A vantagem dessa frente plana é que acaba virando um painel para projeções bonitas que acontecem às vezes.

Projeção sobre a Catedral

Projeção sobre a Catedral


La Citadelle

A Citadelle é uma gigante fortificação em forma de estrela que ocupa boa parte da cidade. Sua existência se fez necessária por causa da localização fronteiriça de Lille, que era constantemente invadida nas diversas guerras. Em volta há uma grande área verde onde as pessoas costumam fazer atividades ao ar livre.

Porta da Citadelle

Exterior da Citadelle


Place République

É a segunda praça mais importante de Lille. Lá estão o Palais de Beaux Arts (Palácio de belas artes, o museu mais importante da cidade) e a Préfecture (prédio onde funciona a administração de algumas burocracias). Também está próximo às ruas da sede.

Préfecture

Palais de Beaux Arts

Fonte da cidade

Palais de Beaux Arts no inverno

Fonte congelada


Porte de Paris e Mairie de Lille

O primeiro é um monumento que lembra o Arco do Triunfo. As portas normalmente indicam o início de uma rua com nome de alguma cidade, nesse caso a "Rue de Paris". A Mairie é onde funciona a prefeitura da cidade, e também possui uma grande torre.

Porte de Paris e a Mairie ao fundo

Torre da Mairie, iluminada à noite


Gostou do post? Compartilhe este post com seus amigos! Convide-os para uma bela Eurotrip!

Curta também nossa página Facebook e esteja sempre por dentro dos melhores roteiros e dicas de viagem:
A Riqueza de Viajar (Clique para conhecer)


Se quiser mais informações, principalmente do lado histórico, veja também o que meu amigo, parceiro e também blogueiro Bruno, publicou sobre Lille no blog História e Viagens:
Lille - Bienvenue Chez les Ch'tis


Confira também os posts relacionados:
Eurotrip - Primeira Vez na Europa - Nunca foi à Europa e quer primeiro conhecer as cidades do roteiro mais tradicional? Confira essas dicas!
Bruges - Cidade próxima a Lille. Muito bonita e romântica.
Bruxelas - A apenas 35 minutos de Lille. Você vai adorar a capital da Bélgica.
Paris - Essa é a cidade mais visitada do mundo. Se você ainda não foi. Vá!
Nice - Praia mais bonita que conheci na Europa.
Curiosidades sobre a França - Divertidas curiosidades sobre a França e os franceses.
Típico Café Francês - O que dá o sabor da comida francesa.
Londres - Cidade dos melhores pubs de Rock da Europa e tanta coisa para conhecer, e pertinho de Lille.

Amsterdã - Mais uma incrível cidade próxima a Lille.
Barcelona - Dizem que é a cidade mais animada da Europa. Gosta de festas? Então não perca!
Palma de Maiorca - Ilha espanhola linda e cheia de festas!
Míconos - Ilha grega mais animada de todas.
Roma - Essa cidade influenciou todas as outras! E preservou a sua história.
Atenas - E como falar de história sem falar de Atenas?
Berlim - Com bastante história das guerras e uma vida noturna agitada, Berlim não pode faltar na sua Eurotrip.
Lisboa - Cidade que não pode faltar na sua Eurotrip.

Navegue um pouco por nosso blog que certamente você vai encontrar a cidade que procura ou alguma história divertida para relaxar ;)

Imagem que fiz para minha despedida

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...