Facebook Scripts

adSense

terça-feira, 30 de junho de 2015

O Indiano de Bangladesh

Durante o período que morei numa residência universitária em Rennes, na França, eu tive um vizinho indiano. Ou melhor, de Bangladesh. O fato é que eu e os outros brasileiros da residência demoramos muito a descobrir que ele era de Bangladesh, e, graças à semelhança entre os traços físicos dos dois povos, sempre o chamávamos de indiano entre nós, mesmo após descobrir que ele não era indiano, afinal, já estava registrado em nossas memórias que ele era indiano e pronto.

O problema é que a Índia e Bangladesh têm uma certa rivalidade e ele odiava ser confundido com indiano, e nós fazíamos isso com uma certa frequência (normalmente não de propósito), principalmente o nosso amigo André, um cara atrapalhado que fazia coisas do tipo sair bêbado de uma festa num apartamento e tocar a campainha do vizinho às 2h da manhã pensando estar chamando o elevador.

Conheça algumas das histórias divertidas com o indiano de Bangladesh:




I Love You

O indiano de Bangladesh, diferentemente dos outros estrangeiros, não fazia muita questão de aprender francês para se integrar, e por isso acabava ficando um pouco mais isolado na residência. Um dia estávamos todos os brasileiros na cozinha compartilhada da residência e o indiano de Bangladesh apareceu e resolvi puxar papo com ele em inglês.

Como de praxe nessas conversas iniciais, perguntamos de onde ele era e finalmente descobrimos que ele não era indiano (Pasmem! ohhhhhh). Ao devolver a pergunta, nós dissemos que somos brasileiros, o que o fez perguntar em seguida: "All of you?".

Mas vocês sabem como é sotaque de indiano (digo, bangladeshiano) falando inglês né? De modo que todo mundo entendeu "I Love You", causando uma vermelhidão das bochechas de todos os brasileiros. Calmaaaaa indiano, a gente só tá se conhecendo... Tá carente é?


I Cook Fast

Um dia estávamos na cozinha os brasileiros, o indiano e uma chinesa cozinhando.

Com as panelas esquentando, o indiano de Bangladesh, mostrando toda a sua sensualidade, apoiou o cotovelo de lado na bancada, e com gestos que fariam Richard Gere em "Uma Linda Mulher" ficar com inveja, proferiu para a chinesa a cantada mais sedutora que eu já vi alguém lançar: "I Cook Fast".

Imediatamente a chinesa ficou com suas partes encharcadas e os dois foram para o quarto dele e fizeram sexo selvagem durante 3 horas sem parar. Ela gritava coisas como "Bota o Pilú" e "Xô Flango" e ele mandando ver no Kama Sutra Dhalsim Combo Super Special secreto do Himalaia.

Mentira.

A chinesa reagiu da maneira apática que lhe era característica, e os dois continuaram cozinhando enquanto os brasileiros riam baixo.


O que se come na Índia?

Na sequência, ainda na cozinha, após ser ignorado de maneira cruel por Chun-Li, o indiano refletia sobre questões importantes como o bolsa família. Eis que nosso amigo André tentou amenizar a situação puxando papo com o indiano de Bangladesh:

- O que se come na Índia?

O indiano de Bangladesh respira fundo três vezes, conforme lhe fora ensinado por Ganexa e responde:

- Na Índia eu não sei, mas em Bangladesh...


Não é fácil morar entre quartos de dois brasileiros/ Edredom do Mickey!

Quem já visitou/morou na Europa sabe que aquelas paredes são feitas de papel e dá para ouvir tudo que se passa no quarto/apartamento vizinho. Eu mesmo, quando cheguei, cansei de me assustar com a competição de arrotos do indiano de Bangladesh e seu amigo e também os roncos motor-de-caminhão que ele fazia todas as noites.

Mas houve uma noite que fiquei com muita pena dele. O indiano de Bangladesh morava entre dois brasileiros: eu e uma outra amiga nossa. E vocês sabem como brasileiro fala alto né? Coitado...

Pois bem... Nessa noite, durante a semana e já tarde, minha amiga resolveu fazer um encontro com umas 10 pessoas no quarto dela, para beber e conversar besteira. Eu e André não pudemos comparecer porque tínhamos que fazer um trabalho em dupla para o mestrado, que aconteceu no meu quarto. Resultado: O pobre indiano estava cercado de um monte de gente falando alto por todos os lados. Mesmo a dois quartos de distância eu podia ouvir todo o barulho que acontecia na festinha, e creio que o mesmo ocorria sobre a nossa discussão para realizar o trabalho.

Podia-se imaginar claramente o indiano coberto com o Edredom do Mickey que comprou na Disney, gritando "nãaaaaaaooooo" e rezando para que Shiva enviasse um furacão ao local.

Pobre indiano...

- EU SOU DE BANGLADESH, CARALHO!

Gostou das historinhas? Acho que você também vai gostar de:

Típico Café Francês - O que dá o sabor da comida francesa
Curiosidades sobre a França
Curiosidades sobre São Paulo
Curiosidades sobre a Bahia
A relação entre brasileiros (e outros) e o frio
Cuidado com brasileiros
Museu do Louvre - Paris - França - Como se divertir mesmo sem ser fã de artes
Posts do tipo Variedade

Curta e compartilhe a página Facebook e fique sempre por dentro das novidades do blog, podendo também interagir, tirar dúvidas e pedir postagens específicas.




Comente com o Facebook:

2 comentários:

  1. Ola!Meu nome eh Juliana e moro em Mumbai, na India. Encontrei seu blog por acaso e estava aqui dando altas risadas com o caso do rapaz de Bangladesh. Tambem tenho um blog sobre viagens, especialmente, sobre a Asia, onde moro ha quase 10 anos.
    www.tabibitosoul.com
    Um abraco e sucesso sempre!

    ResponderExcluir
  2. Ola!Meu nome eh Juliana e moro em Mumbai, na India. Encontrei seu blog por acaso e estava aqui dando altas risadas com o caso do rapaz de Bangladesh. Tambem tenho um blog sobre viagens, especialmente, sobre a Asia, onde moro ha quase 10 anos.
    www.tabibitosoul.com
    Um abraco e sucesso sempre!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...