Facebook Scripts

adSense

domingo, 29 de outubro de 2017

A Cornualha, na Velha Bretanha e a Lenda do Rei Artur - França

A Bretanha é uma região a Noroeste da França, de colonização celta, bem antiga e uma das últimas a ser anexada ao país. Os bretões têm língua e cultura próprias, muito semelhante aos celtas do outro lado do Canal da Mancha, onde hoje está o Reino Unido.

Tanto França quanto Inglaterra possuem uma região chamada Cornualha, que foi colonizada por povos de mesma origem celta e de mesmo idioma, tendo se dividido em dois dialetos diferentes ao longo da História. A maioria dos livros que contam a Lenda do Rei Artur diz que a História se passa na Cornualha, mas sem precisar qual. Embora a maioria dos estudiosos afirme que tudo ocorreu na Cornualha Inglesa, os bretões defendem que a Lenda do Rei Artur aconteceu na Cornualha Francesa.

A Cornualha francesa abrange principalmente as regiões de Morbihan e Finistère, ambos na Bretanha. Finistère significa Fim das Terras. É a região mais a Oeste da França e os bretões acreditavam que ali realmente era onde as terras do Mundo acabavam.

É um lugar cheio magia e de Histórias Medievais, mas também pré-históricas, como o famoso alinhamento de Carnac, algo como o Stonehenge francês.

Na região está a cidade de Vannes, onde supostamente teria nascido o cavaleiro Karadoc, e não muito longe, em Trèbe (hoje chamada Chênehutte-Trèves-Cunault), o melhor de todos os cavaleiros, Lancelot. Na Bretanha também está a floresta de Brocéliande, onde dizem que o Mago Merlin foi enterrado.

O Finistère está repleto de castelos medievais e lugares incrivelmente bonitos.


Mapa Medieval da Bretanha

Como chegar e explorar

Como há muitos lugares para conhecer que não ficam exatamente em grandes cidades, a melhor forma é explorar de carro. Você pode pegar um trem até a cidade de Quimper, se hospedar por lá, alugar um carro e partir para desbravar todos esses lugares magníficos. a Cidade também tem um pequeno aeroporto chamado Quimper Cornouaille, mas não é muito fácil encontrar voos baratos para lá.


Onde se hospedar

A cidade de Quimper é uma cidade bem estruturada e um ótimo ponto de apoio para essas aventuras. Aqui temos algumas sugestões de bons hotéis para ficar hospedados em Quimper:

Clique aqui para conhecer hotéis de Quimper


Seguro Viagem

Na Europa, países signatários do acordo Schengen exigem seguro com cobertura mínima de 30 mil euros para qualquer viajante. São eles: Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Hungria, Islândia, Itália, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Noruega, Holanda, Polônia, Portugal, República Checa, Suécia e Suíça.

No banner abaixo, disponibilizamos um comparador de Seguros da Real Seguros, através dele, você pode comparar o custo e os itens cobertos de várias seguradoras diferentes. (Ou clique aqui para ler nosso post sobre seguro viagem)




O que conhecer

Aqui vou falar um pouco sobre alguns dos lugares mais interessantes para serem visitados na região, mas você também pode adicionar outros. Se quiser explorar ainda mais a região da Bretanha, você pode também ler nossos posts sobre Saint Malo, Mont Saint-Michel e Nantes.


Quimper

A cidade fortificada fica numa confluência entre vários rios (Kemper em bretão significa confluência). É a capital do Finistère e era também a capital da antiga Cornualha. Passeando pelo antigo centro você vai notar muitas construções típicas medievais bem conservadas. Para quem é da área de saúde, o método de auscultação foi inventado por René Laennec, nascido em Quimper. Lá tem uma grande estátua em sua homenagem, na praça principal, onde está a prefeitura (Hôtel de Ville).

Catedral de Quimper - Finistère- França
Catedral de Quimper

Ruas medievais de Quimper - Finistère - Bretanha - França
Ruas medievais de Quimper

A religiosidade é encontrada em algumas casas bretãs

Casas construídas à margem de um dos muitos rios da cidade

Muro da cidade, com seu jardim e a Catedral ao fundo

Muro da cidade - Quimper - Finistère - Bretanha - França
Muro da cidade

Praça com a estátua de René Laennec e a prefeitura (Hôtel de Ville) ao fundo - Quimper- Bretanha - França
Praça com a estátua de René Laennec e a prefeitura (Hôtel de Ville) ao fundo

Estátua de René Laennec, o inventor do método de Auscultação

Carnac

Assim como Stonehenge, o alinhamento pré-histórico de Carnac continua sendo um mistério até os dias atuais. Ele é constituído por cerca de 3000 megálitos gigantes colocados ali por tribos celtas durante o período Neolítico. Essas tribos moravam em grandes casas de madeira e argila praticando a pecuária e a agricultura.

Acredita-se que essas rochas gigantes tenham sido colocadas ali de forma alinhada para cultuar os mortos. Os alinhamentos mais importantes são os de Ménec, Kermario e Kerlescan.

A cidade de Carnac, onde está o famoso alinhamento, fica na região de Morbihan.








Mapa do alinhamento de Carnac - Bretanha - França
Mapa do local

Pointe du Raz

É uma ponta (ou cabo) que fica na porção continental mais a Oeste da França. Deve o nome ao Raz de Sein, um perigoso estreito que o separa da Ilha de Sein. Caracteriza-se por uma forte ondulação e pela presença de correntes de água e ventos muito fortes.

O antigo farol, construido em 1839 na planície que precede o extremo da ponta, foi apagado em 1887 quando se acendeu a luz do Farol de la Vieille, recém-construido num ilhéu rochoso frente à Pointe du Raz. O antigo farol foi então ampliado e reconvertido num posto de vigia costeira (sémaphore em francês), que continua ativo.

Na região também é possível encontrar restos de bunkers da Segunda Guerra Mundial.

O local tem águas muito turbulentas e grandes tempestades, de modo que, para quem não tem muita experiência, não é recomendado navegar por ali.

Explicações sobre o antigo Sémaphore

A primeira coisa que avistamos de longe é o Sémaphore

A estátua de Notre-Dame des Naufragés (ou Nossa Senhora dos Naufragados) dá a ideia do quanto o lugar é perigoso para navegar. Ao fundo, o Sémaphore - Pointe Du Raz - França
A estátua de Notre-Dame des Naufragés (ou Nossa Senhora dos Naufragados) dá a ideia do quanto o lugar é perigoso para navegar. Ao fundo, o Sémaphore

Bunker da Segunda Guerra

Por fim a famosa Pointe du Raz. É possível andar pelas pedras, mas é preciso muita atenção e cuidado para não cair.

Os faróis nas pequenas ilhotas ajudam a navegação

Não é recomendado passar desse ponto, pois o terreno é muito acidentado. A placa, em francês, inglês e bretão, evidencia a objetividade da língua bretã.

Floresta de Brocéliande

A Floresta é citada em diversas obras sobre as lendas do Rei Artur. É lá que estão a lendária Fonte de Barenton e o suposto túmulo do Mago Merlin.

A Lendária Floresta de Brocéliande

A Tumba do Mago Merlin



Curta também nossa página Facebook e esteja sempre por dentro dos melhores roteiros e dicas de viagem:
A Riqueza de Viajar (Clique para conhecer)


Siga-nos também no Instagram: @ariquezadeviajar

Confira os posts relacionados:

Mont Saint-Michel - A lendária abadia fica na divisa da Bretanha com a Normandia.
Saint Malo - Cidade fortaleza, à beira do mar e pertinho do Mont Saint-Michel.
Nantes - Antiga capital da Bretanha e terra de Júlio Verne.
Eurotrip - Primeira Vez na Europa - Nunca foi à Europa e quer primeiro conhecer as cidades do roteiro mais tradicional? Confira essas dicas!
Paris - Essa é a cidade mais visitada do mundo. Se você ainda não foi. Vá!
Curiosidades sobre a França - Divertidas curiosidades sobre a França e os franceses.
Típico Café Francês - O que dá o sabor da comida francesa


Veja também:
Todos os posts sobre a França

Índice de todos os posts

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...