Facebook Scripts

adSense

domingo, 16 de abril de 2017

Kotor - Montenegro

Sabe aquele país que entra por acaso em seu roteiro? Montenegro é um deles. Não por ser um lugar sem atrativos, ruim ou qualquer coisa do tipo, mas por ser um pequeno país e meio que desconhecido da maioria das pessoas. Acho que nunca encontrei uma pessoa que planeja uma viagem para lá, geralmente se está viajando para algum lugar perto e aproveita para fazer uma daytrip, o que foi o meu caso.


A pequena cidade de Kotor, com aproximadamente 6 mil habitantes, fica no meio de uma baía (Baía de Cátaro), em uma região montanhosa e repleta de belezas naturais. Um dos principais atrativos naturais são os fiordes, únicos no Mediterrâneo. Que na verdade não são fiordes mas a semelhança é tão grande que são considerados assim. É um lugar ideal para quem gosta de apreciar a natureza e ver paisagens deslumbrantes.

Muralhas de Kotor

Com o título de Patrimônio da Humanidade pela UNESCO, a cidade medieval de Kotor é habitada desde a Era Romana e pertencia a Província da Dalmácia. A cidade é protegida por imponentes muralhas, muito bem conservadas, e sua arquitetura ainda conserva características medievais e do período que pertenceu a República de Veneza, durante os anos de 1420 a 1797.

Como a cidade fica a uma curta distância de Dubrovnik, apenas 92 km, o mais comum é fazer um passeio a partir de Dubrovnik e conhecer 3 cidades no mesmo dia, Kotor, Budva e Sveti Stefan. Budva está apenas a 22 km de Kotor e Sveti Stefan é uma ilhazinha bonita que tem um hotel. Muitas empresas em Dubrovnik fazem esse passeio e custa em torno de 50 euros por pessoa. Também é possível fazer a viagem por conta própria, basta alugar um carro ou pegar um ônibus na rodoviária. Sai muito mais barato e você fica com mais tempo pra conhecer com calma.

Vista da Baía de Kotor em meio a nuvens e névoa - Kotor - Montenegro - Europa - Leste Europeu
Vista da Baía de Kotor em meio a nuvens e névoa
Este post foi escrito por um grande amigo, Felipe, que fez uma viagem incrível pelo Leste Europeu, passando por várias cidades sensacionais, e escreveu alguns ótimos posts para o Blog contando sua experiência e dando ótimas dicas para quem pretende viajar para lá. Confiram!


Onde ficar

Não é muito comum ter turistas hospedados por lá, porque a cidade é bem pequena e com poucas atrações turísticas. Mas caso queira, é possível encontrar alguns hotéis e albergues. Caso fosse me hospedar por lá, escolheria me hospedar no entorno da ilha Sveti Stefan e curtir as praias da região ou se tivesse com um dinheiro sobrando, aproveitaria pra ficar no resort Aman que fica dentro da ilha.

Clique aqui para conhecer os melhores hotéis e albergues de Kotor



O que comer e onde comer

Como grande parte dos países do Leste Europeu faziam parte de um mesmo país, a Iugoslava, a culinária é muito parecida e não encontrei nada de diferente do que já tinha comido. Comi pratos gostosos, mas repetidos. Escolhi o San Giovanni Caffe Bar para almoçar, por ser uma mistura de bar com café e que servia almoço também. Bebemos uma cerveja local que não lembro o nome e almoçamos uma comida gostosa e bem servida. O que achei mais gostoso lá foram as sobremesas.

Sobremesas no San Giovanni


Seguro Viagem

Na Europa, países signatários do acordo Schengen exigem seguro com cobertura mínima de 30 mil euros para qualquer viajante. São eles: Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Hungria, Islândia, Itália, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Noruega, Holanda, Polônia, Portugal, República Checa, Suécia e Suíça.

No banner abaixo, disponibilizamos um comparador de Seguros da Real Seguros, através dele, você pode comparar o custo e os itens cobertos de várias seguradoras diferentes. (Ou clique aqui para ler nosso post sobre seguro viagem)




O que fazer

Como a cidade é muito pequena, todas as atrações estão concentradas na mesma região, o que economiza muito tempo e facilita na hora de conhecer. A cidade não tem muitas atrações mas precisa de algumas horas para conhecer tudo. Abaixo estão algumas que considero indispensáveis


Cidade velha

A charmosa cidade remete a uma viagem no tempo, com suas ruas de pedra e arquitetura medieval, tudo muito bem conservado. É possível cruzar as muralhas e entrar na cidade através de três portões, onde também estão fixados mapas da cidade, com todas as informações necessárias.

O centro conta com 11 igrejas e monastérios, 11 palácios, que eram as casas das grandes famílias antigas, lojas e muitos restaurantes e cafés, além de outras atrações para visitação. Dedique um tempo a andar pelas ruas e vielas e apreciar um pouco da arquitetura.

Igreja de São Lucas

Rua da cidade velha

Viela da cidade velha

Torre do Relógio

Construída no ano de 1602, durante a ocupação da cidade pelo Império Napoleônico, a torre é levemente inclinada devido a alguns abalos sísmicos que ocorreram na região. Está localizada na Praça das armas, a principal praça da cidade e onde estão localizados os principais prédios públicos.

Torre do Relógio

Catedral de Saint Tryphon

A catedral foi construída no ano de 1166 para homenagear o protetor da cidade, o Santo Tryphon, ou Sveti Tripun, seu nome local. Seus restos foram comprados de Constantinopla e trazidos para a catedral, onde são mantidos até hoje. Atualmente é a atração turística mais visitada em Kotor.

A construção da catedral foi realizada no mesmo local onde já havia uma igreja, construída em 809 por um cidadão de Kotor, Andrija Saracenis. No ano de 1667 um terremoto destruiu grande parte da catedral, que permaneceu sem ser restaurada pois não tinham fundos suficientes. No ano de 1979, outro terremoto destruiu novamente a catedral, mas dessa vez ela foi totalmente restaurada.

No interior da catedral há um enorme tesouro e diversas obras sacras, incluindo afrescos do século XIV, um ornamento de pedra sobre o altar principal, diversos objetos de ouro e prata, como santos, uma mão prateada e uma cruz decorada.

Catedral de Saint Tryphon

Interior da Catedral

Interior da Catedral

Igreja Ortodoxa de São Nicolas

A Igreja Ortodoxa Sérvia foi construída entre os anos de 1902 a 1909 em estilo sérvio-bizantino. Em sua fachada sempre está pendurada uma bandeira da Sérvia e o seu interior conta com tesouros. Como a maioria das igrejas ortodoxas, é pequena e não possui bancos, as pessoas rezam em pé, mas o seu interior é muito rico e decorado, cheio de imagens sacras e peças e detalhes em ouro e prata.

Igreja Ortodoxa de São Nicolas

Interior da Igreja de São Nicolas

Muralhas

Em minha opinião, essa é sem dúvida a melhor atração da cidade. Mesmo tendo visitado em um dia de chuva e com muitas nuvens e uma névoa que atrapalhava tudo, ainda achei interessante, imagine em um bonito dia de sol.

As muralhas foram construídas em várias etapas, sendo parte do século XI e parte do XIV e estão bem conservadas para a sua idade. Apenas alguns trechos estão danificados, mas foi devido a um terremoto que ocorreu no ano de 1979.

Diferente das muralhas de Dubrovnik, você não vai conseguir contornar a cidade e sim ter uma vista de cima. Você vai subir os mais de 1300 degraus escorregadios e quebrados e chegar ao topo do Monte Saint Ivan, a uma altura de aproximadamente 1200 metros. Se não me engano, o percurso total para atingir o topo é de 2 quilômetros de subida. Logo no acesso a subida há uma série de placas de advertência, pois a subida é bem íngreme (em alguns pontos) e cansativa, exigindo um bom condicionamento físico. Lá na entrada são mostrados alguns pontos onde se tem uma vista legal e a altura e distância de todos, assim você consegue avaliar se terá condições de ir e não ter nenhum problema por lá. Achei meio desorganizado o controle por lá. Fui em um dia de chuva e não havia ninguém para dar informação ou cobrar a taxa, simplesmente fomos entrando e seguindo o caminho, que por sinal não é identificado em nenhum local, o mato cobre muita coisa e em dias de chuva, fica bem escorregadio.

Lá pela metade do caminho tem a Igreja Nossa Senhora da Saúde. Uma capelinha pra falar a verdade. Desse ponto já se tem uma excelente vista da cidade e da Baía de Kotor, para os que não conseguirem, nem é necessário ir até o final, não vai mudar muita coisa, só vai ficar um pouco mais distante.

Portão de acesso à cidade velha

Trecho de subida das muralhas

Trecho das muralhas

Museu Marítimo

O museu funciona em um antigo palácio da cidade, o Palácio Grgurin, construído no século XVII. Logo em sua entrada haverão dois canhões e duas âncoras, então será fácil de identificar, pois além disso, há apenas uma pequena inscrição “Museum” e nada mais.

Mesmo que não se interesse pelo assunto, vale a visita, é muito interessante e possui um excelente acervo. São 3 andares inteiros com toda a história naval de Montenegro, especialmente Kotor. Fazem parte do acervo itens como armas de todos os tipos, miniaturas das embarcações, objetos náuticos, jóias, mobílias, gravuras, mapas geográficos, retratos e roupas das pessoas mais importantes que fizeram parte da marinha, como capitães famosos, instrumentos de navegação, entre outros itens.

Museu Marítimo

Miniatura de um barco

Itens navais


Dicas Úteis

A dica mais importante de todas: Verifique a previsão do tempo e vá em um dia de sol ou que não vá chover. Isso vai fazer toda a diferença em sua viagem, principalmente na hora de subir as muralhas e ter uma vista legal da cidade;

Evite ir com passeios ou excursões, porque como o tempo é corrido para visitar outras cidades, não há a possibilidade de visitar as muralhas, a melhora atração do lugar;

Acho interessante ir de ônibus, pois há várias opções de horários e o preço é barato, assim não precisa se preocupar com estacionamento, as permissões para rodar de carro e alfândega;

Na rodoviária tem várias opções para ir a Budva, caso queira fazer o mesmo roteiro do passeio por conta própria;

Leve muita água e vá com sapatos confortáveis para a subida da muralha;

A moeda lá é Euro, então não precisa fazer mais uma conversão em casa de câmbio.


Gostou do post? Compartilhe este post com seus amigos! Convide-os para uma bela Eurotrip!

Curta também nossa página Facebook e esteja sempre por dentro dos melhores roteiros e dicas de viagem:
A Riqueza de Viajar (Clique para conhecer)



Confira também os posts relacionados

Eurotrip - Primeira Vez na Europa - Nunca foi à Europa e quer primeiro conhecer as cidades do roteiro mais tradicional? Confira essas dicas!
Dubrovnik - Uma cidade medieval à beira do mar com uma bela muralha.
Zagreb e os incríveis lagos Plitvice - Outros lugares da Croácia que você vai adorar.
Liubliana - A capital da Eslovênia vai te surpreender.
Bled - Cidade da Eslovênia que possui um lago incrível.
Bratislava - Confira tudo sobre a linda capital da Eslováquia.
Praga - Cidade mais famosa do Leste Europeu. Não pode faltar na sua Eurotrip.
Budapeste - À margem do Danúbio, Budapeste costuma uma das preferidas dos viajantes ao Leste Europeu.
Cracóvia - Além do mais famoso campo de concentração da Segunda Guerra, Auschwitz, há um monte de coisas interessantes para conhecer.
Viena - A linda cidade que respira música.
Paris - Essa é a cidade mais visitada do mundo. Se você ainda não foi. Vá!
Todos os posts sobre a França
Todos os posts sobre a Itália
Todos os posts sobre a Grécia


Navegue um pouco por nosso índice que certamente você vai encontrar a cidade que procura ou alguma história divertida para relaxar ;)
Índice de Posts com Roteiros, várias cidades e muito mais


Mais algumas fotos:

Como o tempo ficou depois de muita chuva

As muralhas se perderam na névoa

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...