Facebook Scripts

sábado, 2 de novembro de 2019

Machu Picchu: Tudo o que Você Precisa Saber

Esse é possivelmente o lugar mais incrível que eu já conheci: Machu Picchu, a cidade perdida dos Incas.

Na verdade, é importante ressaltar que o povo é chamado de inca erradamente. Inca é na verdade apenas o imperador. O povo, por sua vez, é chamado de Quechua, assim como o seu idioma.

Neste post você aprenderá um pouco sobre a História da cidade e todas as dicas que você precisa para aproveitar ao máximo.

Esta viagem que fizemos fez parte de um Roteiro de 19 dias que fizemos por Peru, Bolívia e Chile. Você pode saber mais detalhes sobre esse roteiro clicando aqui.

Machu Picchu, a cidade perdida Inca - Peru
Machu Picchu, a cidade perdida

Antes de começar o nosso texto detalhado, apresentamos o nosso tradicional vídeo com um resumão sobre Machu Picchu. Em seguida, os textos, separados por tópicos, apresentam mais detalhes.

Lembre-se: se gostar do vídeo, siga a gente no YouTube e veja os outros vídeos do canal =) (tem muitos outros vídeos sobre o Peru, Bolívia e Chile).




Um Pouco de História

A sofisticada cidade foi construída pelo Inca Pachacutec, provavelmente no século XV, no apogeu do império Inca. A escolha da sua localização se deu por uma série de fatores: 1) a posição da montanha Huayna Picchu, que favorecia estudos astronômicos; 2) a sua proximidade com a Amazônia, criando no império, uma conexão entre a floresta e a Cordilheira dos Andes, e isso também favoreceu o contato dos Quechuas com novos alimentos, desenvolvendo ainda mais a sua agricultura; 3) a abundância de água e de pedras provenientes da montanha, essenciais para o desenvolvimento de uma cidade Inca.

A cidade de Machu Picchu (que é também o nome da montanha onde ela fica) foi completamente planejada antes de ser construída. Ela segue padrões de outras cidades Incas, dividindo a parte urbana da agrícola, com os seus famosos terraços que criavam microclimas para cultivar cada tipo de alimento, além de prevenirem a erosão da montanha. Na cidade também é possível identificar muitas coisas interessantes, como o Coricancha, ou Tempo do Sol (principal templo de toda cidade Inca), as Qolqas (onde se estocava alimentos, com um avançado sistema de resfriamento) e a residência do Inca (imperador), que ia a Machu Picchu pelo menos uma vez por ano.

Cusco (a capital) tinha 4 trilhas Incas que levavam a importantes cidades do Império, que se estendia do Sul da Colômbia ao Norte do Chile. Quando os espanhóis foram avançando e dominaram a cidade de Ollantaytambo, os Quechuas perceberam que mais cedo ou mais tarde os invasores chegariam a Machu Picchu. Eles resolveram então fugir para lugares mais afastados, mas antes destruíram parte da trilha para que os espanhóis não encontrassem a cidade, o que durou até 1911 (pelo menos oficialmente).

Uma Qolca com telhado refeito, para que os visitantes entendam como funcionava

Parte da cidade vista de cima

Terraços agrícolas

A casa do Inca (imperador). No primeiro plano uma pedra usada para moer grãos e, no segundo plano, a cama onde ele dormia

A cama era provavelmente coberta com palhas. Era o que de mais confortável havia.

Sistema de transporte de água que nunca parou de funcionar. A água era trazida do alto da montanha.

Coricancha, ou Templo do Sol. Era a edificação mais importante e a que era feita com maior precisão. Note como as pedras são mais bem talhadas que em outras construções.

A pedra representa o Cruzeiro do Sul. Os Quechuas eram ótimos astrônomos. A bússola mostra que eles já sabiam onde era o Sul e o Norte.

Quanto tempo ficar

Minha sugestão é que você reserve 4 ou mais noites em Cusco, arrume uma mochila e vá para Machu Picchu, deixando as malas no seu Hotel em Cusco. Reserve 1 ou 2 noites em Aguas Calientes (também conhecida como Machu Picchu Pueblo) e depois volte e passe mais 1 noite em Cusco. Se optar por apenas 1 noite em Machu Picchu Pueblo, pegue o trem para Aguas Calientes pela manhã, e volte no outro dia no final da tarde ou início da noite.

Veja também o nosso post com os detalhes sobre Cusco.


Mapa

É sempre bom ter uma visão geral do lugar onde vamos, e um mapa ajuda muito nessa tarefa.

Abaixo, há um mapa interativo com os locais principais (você pode dar zoom e clicar nos itens marcados). No mapa também estão marcados o hotel onde ficamos e as sugestões de lugares para comer, com os seus ícones correspondentes.




Quando ir

A melhor época para ir a Machu Picchu é entre Abril e Novembro. Fora dessa época, a chance de pegar chuva ou neblina é bastante grande. Julho e Agosto são os meses mais cheios e o local pode estar cheio de turistas e com preços maiores.


Machu Picchu Pueblo (Aguas Calientes)

Machu Picchu Pueblo, também conhecido como Aguas Calientes, é uma pequena vila que vive basicamente do turismo das pessoas que vão visitar Machu Picchu. O lugar é aconchegante e cheio de ruelas de pedra para passear a pé. É lá que você vai precisar se hospedar, comer, etc.



Praça principal de Machu Picchu Pueblo

Monumento ao Inca, na Praça principal

É possível ver várias estátuas de imperadores Incas e suas histórias




Como chegar

Nós fomos de Cusco a Machu Picchu no trem Vistadome da Peru Rail, que tem grandes janelas de vidro, inclusive no teto. No caminho é possível apreciar impresionantes paisagens com rios e montanhas, e inclusive um hotel cravado na rocha a muitos metros de altura. O atendimento no trem também é excelente, e tem lanchinho e bebida. É recomendado que a viagem seja feita de dia, para poder ver as belas paisagens pelo caminho.

Também é possível ir a Machu Picchu saindo de Ollantaytambo ou de Urubamba.

Outra companhia que também faz esses trajetos é a Inca Rail.

Clique aqui para visitar o site da Peru Rail

Clique aqui para visitar o site da Inca Rail

Interior do trem

Interior do trem

Hotel encravado na pedra

Bela paisagem pelo caminho

É possível ver também o pico nevado

Lado de fora do trem


Onde ficar

O hotel onde ficamos hospedados é o Kaypi. Ele é bastante confortável e fica numa localização excelente, pertinho da estação de trem, da praça principal e dos melhores restaurantes da cidade. O custo-benefício do hotel também é muito bom.

Clique aqui para saber mais sobre o hotel Kaypi

Quarto do hotel Kaypi


Onde comer

Como tínhamos pouco tempo em Machu Picchu, nós escolhemos os 2 restaurantes que estavam nas duas primeiras posições no Trip Advisor, e não nos decepcionamos. Nos dois, o atendimento foi excelente, o preço foi justo e a comida deliciosa.

No Full House pedimos pratos de Alpaca, e achamos deliciosos. Os pratos custam cerca de 50 soles cada.

No restaurante Mapacho Craft Beer tivemos coragem de comer Cuy (Porquinho da Índia super típico por lá). Valeu pela experiência, mas vem pouca carne, e é difícil desentranhar daqueles ossinhos. No restaurante também tem outras opções muito boas.

Alpaca no Full House

Cuy no Mapacho Craft Beer


Ingressos para Machu Picchu

Machu Picchu é um dos lugares mais visitados do mundo, então, é importante comprar a entrada para o parque com uma certa antecedência. O ingresso principal que dá acesso ao parque e à cidade perdida custa cerca de 65 dólares. Comprando o pacote que inclui a montanha Huayna Picchu, sai por cerca de 80 dólares. A entrada do museu custa cerca de 7 dólares. O ideal é ir nos primeiros horários pela manhã, para encontrar o local mais vazio e tirar melhores fotos.

Você pode comprar os ingressos neste link


Como ir de Machu Picchu Pueblo para Machu Picchu

A melhor forma de ir do povoado para Machu Picchu é de ônibus turístico. A passagem para subir e descer custa 24 dólares. Também é possível fazer a pé, e algumas poucas pessoas o fazem, mas eu não recomendo. A subida da montanha, em zigue zague, é gigante e você vai precisar de muito preparo físico e tempo para subí-la.

A cidade é pequena e todos sabem explicar onde comprar e onde esperar pelo ônibus.

Vista do ônibus

Local de chegada no parque de Machu Picchu e o ônibus


Huayna Picchu

Huayna Picchu é a grande montanha que é vista a partir de Machu Picchu, compondo o cenário da foto mais famosa. Para fazer a trilha de Huayna Picchu e subir a montanha é preciso um ingresso a parte. A trilha é bem difícil e íngreme, recomendada somente para quem tem boa forma física e não tem medo de altura. A vista também não é tão bonita quanto a vista a partir de Machu Picchu.

Entrada da trilha de Huayna Picchu


Museu

O museu de Machu Picchu é bastante interessante para quem gosta de História e tem curiosidade sobre o Império Inca, suas técnicas de engenharia e a construção da cidade de Machu Picchu.

Entrada do Museu

Restos arqueológicos da cidade

Esta parte mostra encaixes de pedras e conta um pouco sobre como eram construídas as paredes

Detalhes do planejamento da cidade

Como possivelmente era a cidade de Machu Picchu na era Inca


Seguro Viagem

A gente nunca vai para uma viagem pensando em passar por algum problema, mas é extremamente importante estar protegido contra eventuais acidentes, doenças etc. Altitude é coisa séria e não dá para negligenciar.

Eu sempre compro o Seguro Viagem pela Real Seguros que tem um comparador de Seguros bem bacana que ajuda a encontrar o mais barato e que melhor me atende.

Acessando pelo link abaixo, você recebe 10% de desconto na compra de qualquer seguro viagem:

Clique aqui para acessar o buscador da Real Seguro Viagem com 10% de desconto


Viaje conectado

Hoje em dia, estar conectado é uma mão na roda e nos ajuda em muita coisa. Nas viagens ao exterior não poderia ser diferente: Poder usar GPS e não se perder, pesquisar sobre transporte público na cidade, pesquisar sobre o que fazer e comprar ingressos para atrações, pedir táxi ou Uber por aplicativo e, claro, postar as suas fotos nas redes sociais e contar as novidades para a sua família e os seus amigos.

Pensando nisso tudo, nós conseguimos fazer uma boa parceria de chips para Smart Phones com a Viaje Conectado, da Yes Brasil, a maior empresa brasileira de venda de chips de celulares no exterior. Eles têm chips para quase todos os países e o mesmo chip pode funcionar em vários países, você não precisa comprar um chip para cada país. Colocando o Cupom ARIQUEZADEVIAJAR10, você tem 10% de desconto em qualquer chip e eles ainda entregam na sua casa, no Brasil, para você já chegar lá usando.

Clique aqui para ver as opções de chip que eles oferecem


Roupas adequadas

Numa viagem como essa é muito importante utilizar as roupas corretas. Muitos lugares do Peru têm muito vento e faz bastante frio. Você vai precisar de casacos corta-vento, sobrepele, gorro, luvas e outros itens importantes. Não esqueça também de ter um bom sapato para trilha. Outros itens que podem ser úteis são mochilas, cantil, etc. Dois lugares que são muito bons para comprar esses tipos de itens são a Centauro e a Decathlon. Dá para comprar tudo pela internet e, em muitas situações, eles têm frete grátis.

Clique aqui para buscar esses produtos na Centauro

Clique aqui para buscar esses produtos na Decathlon


Se quiser saber mais detalhes, veja também o post do parceiro História e Viagem sobre Machu Picchu, clicando aqui.

Gostou do post? Conheça e curta nossa página no Facebook e fique sempre por dentro das novidades:
A Riqueza de Viajar (Clique para conhecer)


Siga-nos também no Instagram: @ariquezadeviajar e no nosso canal no YouTube


Posts relacionados

Cusco
Roteiro de 19 dias por Peru, Bolívia e Chile
Lima
Rainbow Mountain


Todos os Posts sobre o Peru
Todos os Posts com Vídeos

Veja o nosso índice de Posts

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário